Estado tem 1300 vagas temporárias para a Páscoa

Empresas fazem contratações de olho na demanda de clientes por chocolates nas próximas semanas.

 

A pouco mais de um mês para a Páscoa, o comércio de alimentos já está a todo vapor à espera de clientes atrás de chocolates. Diante da previsão de aumento da demanda, as lojas já anunciaram a abertura de 1.394 vagas para lojas espalhadas pelo Estado do Rio. As oportunidades estão sendo oferecidas por empresas como Chocolates Brasil Cacau, Kopenhagen, Lojas Americanas, e Lacta (veja na próxima página o que fazer para se candidatar).

 

Na lista de vagas abertas, o destaque vai para a previsão anunciada pelas Lojas Americanas. Serão 970 vagas temporárias distribuídas em lojas do Rio e do Grande Rio. A rede reforçou, também a possibilidade de efetivação em caso de bom desempenho do funcionário durante o período do contrato temporário.  

 

Quase 20 mil no país

 

Quanto à Lacta, os meses de Páscoa resultarão9 na criação de 390 postos de trabalho espalhados por lojas e unidades da empresa. Já as marcas Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau estipularam a abertura de 34 postos de trabalho em lojas de todo o estado.

 

- O mercado de chocolate volta a ganhar penetração nos lares brasileiros com maior consumo de ovos e figuras de Páscoa, como também de produtos regulares. A indústria tem amplo portfólio que agrada todos os perfis- explicou Ubiracy Fonsêca, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab).

 

Segundo a entidade, para atender à demanda de Páscoa deste ano, as indústrias e o varejo projetaram a geração de 18 mil vagas de empregos temporários, tanto em fábrica quanto em pontos de venda. A previsão contempla todo o país. A associação, porém, não tem dados específicos para o Estado do Rio. 

 

Veja dicas para se manter no emprego

 

Para quem busca algo além de uma vaga temporária, algumas dicas são fundamentais na tentativa de convencer os gestores de que o seu futuro na empresa vai além de dois a três meses de contrato. Segundo a especialista em Recursos Humanos, Leiza Oliveira, sete dicas podem basear a atuação do colaborador durante seu tempo como temporário. 

 

As dicas são as seguintes: atenção à cultura e aos valores organizacionais da empresa; evite fofocas; cumpra com os seus deveres com regularidade; tenha atenção às recomendações dos mais experientes; pesquise sobre o histórico da empresa; mostre aos gestores seus feitos e, por fim, mantenha a disposição caso a efetivação não ocorra.

 

A Abicab, associação que lidera o setor das indústrias de chocolates, não deu previsão sobre quantas vagas temporárias tendem a se tornar efetivas após o período de Páscoa. Ao todo, o país vai criar 18 mil postos de trabalho extras nos próximos meses.

 

Fonte: Extra