O que destacar no currículo para conquistar uma vaga em TI?

O mercado de TI cresce a passos largos e para quem quer começar a carreira agora é uma ótima oportunidade de desenvolvimento, além de a área apresentar futuro promissor.

Para quem quer entrar neste mercado de trabalho, a consultoria Randstad Technologies aconselha focar no comportamento. “A tecnologia está em constante desenvolvimento e sabemos que para ser um especialista é necessário ganhar experiência. Por isso, quem está buscando suas primeiras colocações precisa deixar claro seus atributos comportamentais: engajado, curioso e proativo são algumas características valorizadas”, explica Frederico Costa, gerente nacional da Randstad Technologies, área da empresa focada em recrutamento para posições de tecnologia.

De acordo com o executivo, no início da carreira pode-se destacar quais cursos a pessoa já fez, como ela se atualiza, quais cursos e workshops frequenta, se já participou de hackatons e maratonas, bem como se já estudou sozinho online, quais áreas tem interesse de especializar, quais habilidades pretende desenvolver e suas características comportamentais. “Procuramos nos jovens profissionais a atitude que combine com a cultura do cliente e que nos indique que ele realmente é engajado e está disposto a aprender”, explica Frederico.

Além do clássico currículo em arquivo, é importante que o jovem de tecnologia mantenha suas redes sociais atualizadas, principalmente LinkedIn, e que faça um bom e-mail de apresentação para a empresa recrutadora. 

“Recebemos muitos currículos por dia. Alguém que dedique tempo para fazer um texto de introdução se apresentando, destacando suas habilidades e evidenciando seus interesses com certeza tem mais chance de ganhar atenção do recrutador”, indica o executivo.

Ainda que a oferta seja alta, há uma grande dificuldade de preencher posições de jovens profissionais. De acordo com o executivo, um dos fatores de influência é o imediatismo da nova geração. “Os jovens têm uma característica forte de que querem aprender tudo rápido, serem os melhores em tempo recorde e, portanto, ter o melhor trabalho do setor. Mas não é assim. Mesmo em tecnologia, que é um mercado peculiar, é necessário passar pela trajetória profissional, começando por um trabalho mais analítico, e ganhar experiência para, então, se tornar o melhor profissional da área”, comenta.

< voltar à página anterior