Dança das cadeiras

O Brasil foi um dos países que tiveram a maior alta no indicador que mede intenção de mudar de emprego ou cargo, segundo a Randstad, que analisa 34 mercados.
A variação de oito pontos no índice só foi menor que a da Áustria (nove) no último trimestre de 2018 e praticamente repôs a perda registrada entre julho e setembro, diz Toni Camargo, diretor da consultoria.
“Houve uma retração no terceiro trimestre devido à incerteza quanto ao cenário político, mas a retomada ocorreu assim que a eleição foi definida. Retornamos ao mesmo nível do início de 2016.”

Fonte : FOLHA DE S. PAULO - 08/01/2019