estudo da Randstad aponta os motivos do aumento da demanda por trabalhadores temporários

Otimismo dos empregadores, ganho na eficiência e retomada da economia são alguns dos fatores responsáveis pelo aumento de contratações no Brasil.

Se antes o trabalho temporário era restrito a determinados setores e períodos do ano, o formato ganha cada vez mais espaço nas corporações. De acordo com o estudo Flexibility @ Work, da Randstad, líder global em soluções de RH, na maioria dos países  desenvolvidos, entre 5% e 25% da força de trabalho têm contratos com prazo determinado, e o Brasil segue essa tendência. A análise mostra que fatores como otimismo dos empregadores, ganho na eficiência e início da retomada da economia podem ser os principais responsáveis por esse aumento de contratações em todo o mundo. Só no Brasil, mais de um milhão de vagas devem ser criadas neste formato ainda no segundo semestre de 2021, segundo a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem), o número é 20% maior em comparação com o mesmo período de 2020. 

“As dificuldades e inseguranças causadas pela pandemia podem ter encorajado o aumento significativo na procura das corporações por trabalhadores temporários no ano passado, mas já notamos que essa tendência deve se estabelecer. Com um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico, as contratações temporárias permitem que as empresas selecionem as competências, habilidades e qualidades certas antes de fazer contratações permanentes, otimizando seus processos”, afirma Fabio Battaglia, CEO da Randstad no Brasil.

Entretanto, outros fatores influenciam no aumento da demanda, ainda de acordo com o estudo Flexibility @ Work, o aquecimento da economia, causado pelo início da imunização em boa parte dos países esse ano, também trouxe impacto, afinal agora as empresas estão mais otimistas e vêem uma projeção de aumento nos negócios.

Além disso, o ganho em eficiência produtiva e de custos é um aspecto decisivo na contratação de temporários, já que permite que as empresas ajustem rapidamente o tamanho e a composição de sua força de trabalho de acordo com as necessidades, processos e prioridades.

O aumento do interesse pela contratação de temporários é bom para os negócios, mas também para a geração de empregos. Apenas entre julho e setembro deste ano, ainda de acordo com levantamento da Asserttem, a expectativa é que 630 mil vagas temporárias no Brasil sejam abertas. “O trabalho temporário é uma oportunidade para quem está à procura de recolocação profissional e também uma chance de ganhar experiência em certas funções. Traz para o profissional qualificação, como aumento de adaptabilidade, assim como outras soft skills tão procuradas pelas empresas ultimamente”, comenta Battaglia.

Outra tendência apontada pelo estudo Flexibility @ Work e que é percebida pela Randstad como crescente e mais efetiva nas corporações, é a composição de um pool de talentos com temporários, efetivos e pessoas dedicadas por projeto. “As empresas devem cada vez mais analisar o que elas precisam para contratar a mão de obra de qualidade adequada para seu trabalho. Inclusive, as consultorias em RH e gestão de talentos podem ter papel importante neste diagnóstico e contratações, devido a experiência em conectar pessoas com as oportunidades corretas, além de ter um olhar estratégico e personalizado para cada tipo de negócio”, finaliza Battaglia.

Sobre o Flexibility @ Work 2021

Abraçar a mudança é o foco do estudo Flexibility @ Work de 2021 da Randstad, que acompanha, há uma década, a evolução da flexibilidade do local de trabalho, o impacto da tecnologia nas habilidades exigidas e a importância crescente de práticas de trabalho inclusivas.

Para acessar a edição completa do estudo de 2021, lançada em março, clique aqui.

Para acessar a edição completa do estudo de 2021, lançada em março,

clique aqui

você busca soluções de RH?

clique aqui

você é candidato e quer saber sobre nossas vagas?

clique aqui