Tendências de RH no setor de logística

O setor de logística foi um dos que mais se transformou durante a pandemia. A forma como os consumidores fazem suas compras mudou da noite para o dia. De fato, o faturamento global do comércio eletrônico teve um aumento de mais de 27% entre 2019 a 2020. Com essa migração significativa para as compras online, as empresas no mundo todo se viram forçadas a desenvolver, com pouco tempo de planejamento, novas estratégias logísticas. Pior ainda, as empresas tiveram flutuações quase semanais na demanda por bens, além de uma escassez de pessoal como nunca antes vista.

 

Embora a pandemia esteja começando a enfraquecer e os mercados globais finalmente estejam voltando a se estabilizar, as demandas no setor da logística ainda são intensas, especialmente com relação à contratação de trabalhadores qualificados. Por exemplo, nos Estados Unidos, há uma demanda prevista de mais de 600 mil novas vagas de emprego no setor de logística até 2029.

A necessidade por trabalhadores do setor de logística é especialmente alta para cargos comuns, como:

gerentes de transporte

Os gerentes de transporte supervisionam o transporte de mercadorias do ponto A ao ponto B. Esses gerentes podem se especializar em um tipo específico de transporte, como ferroviário, rodoviário, aéreo ou marítimo, bem como gerenciar o transporte de mercadorias em todos os meios.

 

A UE emprega mais de 11 milhões de trabalhadores no setor de transporte, o que representa mais de 8% de todo o mercado de trabalho. Os especialistas preveem um aumento de 60% no transporte de carga até 2050, o que trará uma demanda ainda maior na necessidade de trabalhadores de logística.

 

planejadores da cadeia de fornecimento


Em vez de supervisionar o transporte de mercadorias, os planejadores da cadeia de fornecimento são responsáveis ​​pelo desenvolvimento dos processos desta. Esses planos incluem tudo, da aquisição aos estoques de embalagem à entrega.

 

Apesar da pandemia, a China registrou um crescimento de 9,9% nas exportações. Para atender às crescentes demandas de logística em um mercado pós-pandemia, 93% das empresas com sede na China planejam transformar seus processos atuais da cadeia de fornecimento para melhorar sua eficiência. É possível afirmar que nos próximos anos haverá um aumento na demanda por planejadores da cadeia de fornecimento na China para auxiliar as empresas nessa transformação.

funcionários dos armazéns

Os trabalhadores de armazéns, especialmente aqueles com certificações para operar empilhadeiras, constituem o núcleo do setor da logística. Esses funcionários são responsáveis ​​por tudo: atendimento de pedidos, embalagem e o envio.

 

Só nos Estados Unidos, existem mais de 3 milhões de trabalhadores de armazéns, com uma demanda estimada de mais de 125 mil trabalhadores em 2029. Em 2021, no Reino Unido, o número de vagas disponíveis nos setores de transporte, logística e armazenamento teve sua demanda mais que dobrada quando comparada com 2019.

principais tendências emergentes no RH da área de logística

Compilamos as tendências de RH no setor de logística para que você possa consultá-las enquanto navega pelas incertezas de um mercado pós-pandemia.

baixe agora

acesse

À medida que a demanda para recrutar trabalhadores na área de logística continua a crescer, é essencial que os empregadores se mantenham atualizados com relação às estratégias e às novidades de RH mais recentes. Esses insights podem ajudar os empregadores a desenvolver práticas de contratação que gerem resultados, o que, por sua vez, permitirá que permaneçam competitivos no crescente mercado de hoje.

Para fornecer esses insights, compilamos uma lista das principais tendências emergentes no setor de logística.

escassez de trabalhadores qualificados

Mesmo antes da pandemia, os empregadores do setor de logística lutavam para encontrar trabalhadores qualificados. Assim que a covid-19chegou, não apenas a demanda pela remessa de produtos aumentou significativamente, mas também diminuiu o pool de talentos qualificados, bem como de não qualificados. À medida que a economia começa a se estabilizar, os empregadores ainda têm dificuldade de atrair trabalhadores qualificados. 

Existem diversas razões para essa lacuna de competências, incluindo:

escassez geral de talentos

Não apenas há uma escassez de trabalhadores qualificados, mas também há um déficit crescente de trabalhadores em geral. Os especialistas preveem uma escassez global de talentos de 85 milhões de trabalhadores até 2030. Se isso realmente se concretizar, essa falta de talentos poderá representar um fardo inédito não apenas para o setor de logística, mas também para as empresas em todos os setores.

A principal causa para esse déficit de talentos é o fato de que muitos países em todo o mundo, incluindo os Estados Unidos e o Japão, vêm registrando uma queda nas taxas de natalidade há décadas. Agora, à medida que os trabalhadores mais velhos, conhecidos nos EUA como a geração baby boomer, começam a se aposentar em números surpreendentes, há uma falta de trabalhadores mais jovens para preencher essas vagas em aberto. Infelizmente, a covid-19 ajudou a piorar esse problema, pois alguns idosos estão optando pela aposentadoria em vez de voltar a trabalhar.

Esse não é um problema que deve desaparecer tão cedo. Os empregadores devem começar a tomar medidas agora para melhorar os esforços de recrutamento e priorizar o treinamento profissional e a qualificação se desejam permanecer competitivos nos próximos anos.

candidatos mais jovens sem experiência

Quanto a isso não resta dúvida – a força de trabalho global está ficando mais jovem. Um estudo mostra que 21% da população mundial em idade ativa tem entre 15 e 24 anos. Desse número, apenas 36% estão plenamente empregados. Com 64% da população em idade ativa não empregada, é importante observar que muitos desses trabalhadores em potencial ainda não possuem as competências necessárias no setor de logística. Esse fato é especialmente verdadeiro para cargos de nível superior, como operadores logísticos e planejadores da cadeia de fornecimento.

Além disso, muitos desses potenciais trabalhadores ainda estão concluindo seus estudos e não estão prontos para iniciar sua trajetória profissional. Mesmo aqueles que concluíram um programa universitário geralmente têm pouca ou nenhuma experiência prática. As empresas que tentam substituir os trabalhadores aposentados provavelmente terão dificuldade em recrutar candidatos com o mesmo conjunto de competências.

Essa mudança demográfica não se limita a apenas uma área, mas representa uma tendência global que afeta quase todos os mercados. Por exemplo, o mesmo estudo mencionado anteriormente revela que os millennials já representam um terço da força de trabalho nos Estados Unidos e prevê que até 2025 a geração Z representará um quarto da população da Ásia-Pacífico.

Além disso, no Canadá, existem atualmente menos de três pessoas em idade produtiva para cada cidadão com mais de 65 anos. Com um mercado de trabalho estagnado, esses números podem não parecer significativos. Entretanto, com a crescente demanda para recrutar trabalhadores qualificados, um pool de talentos mais jovem pode tornar os esforços de contratação extremamente difíceis.

mudança no conjunto de competências

Outra razão importante para a dificuldade dos empregadores de logística de encontrar trabalhadores qualificados é o fato de que as competências necessárias para esses empregos mudaram drasticamente nos últimos anos. A realidade é que o setor de logística está evoluindo. Tecnologias inovadoras, blockchain, robótica e automação do local de trabalho têm ajudado a agilizar muitos processos logísticos. Embora essas tecnologias emergentes tenham apoiado a simplificação dos processos de negócios e melhorar a eficiência do local de trabalho, elas também mudaram as competências necessárias para obter sucesso no trabalho.

Agora, mais do que nunca, os empregadores do setor de logística buscam funcionários com competências relacionadas à tecnologia. Embora a demanda por habilidades digitais tenha sido por muito tempo um critério fundamental para cargos de nível superior, como gerentes de compras e gerentes de controle de estoque, agora até mesmo alguns cargos que não exigem faculdade solicitam  competências relacionadas à tecnologia.

Por exemplo, com a automação do local de trabalho se infiltrando em muitos armazéns, existe uma demanda crescente para a contratação de funcionários que possam operar os diversos equipamentos e trabalhar lado a lado com essa tecnologia. Infelizmente, muitos candidatos à procura de trabalho em armazéns não possuem as habilidades necessárias. De fato, mesmo os candidatos com nível superior, muitas vezes, não possuem o tipo de competências digitais necessárias para obter sucesso no setor de logística. Essa mudança no conjunto de competências trouxe dificuldades para os empregadores que desejam encontrar os talentos certos para preencher as vagas em aberto.

principais lições

  • a pandemia intensificou a escassez de competências no mercado de trabalho;
  • os candidatos jovens não podem substituir a experiência dos funcionários aposentados;
  • há maior demanda por competências relacionadas à tecnologia na área de logística;
  • agora é a hora de investir na qualificação de trabalhadores jovens e inexperientes, bem como de outros funcionários de alto desempenho.

 

pacotes de remuneração competitivos

As empresas de logística que tiveram a sorte de sobreviver à pandemia estão enfrentando uma demanda crescente para recrutar trabalhadores qualificados. Por sua vez, esse aumento da demanda criou um mercado de trabalho altamente competitivo. Uma das ações que os empregadores estão realizando para atrair trabalhadores qualificados consiste em aumentar os salários e a oferta de benefícios.

Para muitos empregadores, a ideia de aumentar os salários pode parecer difícil nos mercados imprevisíveis de hoje. De fato, muitas empresas de logística estão tomando medidas para restringir seus orçamentos e trabalhando duro para cortar custos, e não para aumentá-los. Sem oferecer salários competitivos, os empregadores não serão capazes de atrair o talento necessário para manter níveis de produção eficientes.

A boa notícia é que, quando feito de forma correta, é possível aumentar salários e benefícios sem aumento nos custos. Empresas que são capazes de identificar, com base em pesquisas de mercado,  as faixas salariais ideais podem ter uma redução na rotatividade de funcionários, diminuição no absenteísmo e uma queda nas horas extras. Todos esses fatores proporcionam uma economia de custos para a empresa, o que pode compensar os custos de aumento de salários.

Hoje, os candidatos às vagas de emprego não estão interessados ​​apenas em salários competitivos. Sua ideia de benefícios ideais também mudou. Não é nenhuma surpresa que os candidatos em um mercado pós-pandemia considerem o convênio médico, incluindo saúde, odontologia e oftalmologia, bem como um seguro suplementar, um benefício essencial. Embora a cobertura de saúde sempre tenha sido um fator de benefício importante, especialmente para trabalhadores em países sem ofertas de saúde financiadas pelo estado, os candidatos estão examinando mais de perto esses pacotes a fim de garantir que eles forneçam a cobertura de que precisam.

O agendamento flexível também surgiu como um dos principais benefícios que os candidatos desejam. Esse fator faz sentido, uma vez que a pandemia representou um estresse adicional na vida pessoal de muitos funcionários. Alguns trabalhadores não apenas tiveram de lidar com os efeitos colaterais da covid-19 ou com a perda de entes queridos, mas também acabaram responsáveis pelos cuidados de pais idosos ou por educar seus filhos em casa, à medida que as escolas fechavam em todo o mundo. Outros simplesmente procuram empregos flexíveis para investir na continuação de seus estudos ou para iniciar um negócio paralelo.

Com as incertezas ainda persistentes relativas a um mundo pós-pandemia, os candidatos buscam algum tipo de garantia, por parte dos possíveis empregadores, de que terão a flexibilidade necessária para manter um equilíbrio saudável entre vida e trabalho. Essa flexibilidade pode vir de várias formas, como folga remunerada adicional, agendamento flexível, turnos de meio período ou trocas de turno.

A segurança no local de trabalho é outra preocupação dos funcionários. Hoje, eles procuram empregadores que levam a sério a criação de um ambiente de trabalho seguro, investindo em treinamento de segurança e recursos especiais, como banheiros ou vestiários.

principais lições

  • pacotes de remuneração competitivos são essenciais para recrutar os melhores talentos;
  • uma pesquisa de mercado aprofundada pode ajudar a identificar as ofertas salariais ideais;
  • os trabalhadores de hoje buscam pacotes de benefícios significativos;
  • torne a segurança no local de trabalho uma prioridade.

força de trabalho escalável

Se há uma coisa que a pandemia ensinou ao setor de logística é a necessidade de adaptação. Não apenas os hábitos de compra do consumidor mudaram, literalmente, da noite para o dia, à medida que mais e mais clientes optaram por realizar suas compras online em vez de nas lojas, mas a demanda por vários produtos também mudou quase que semanalmente.

Muitas empresas do setor de logística foram forçadas a transformar seus processos de remessa quase que instantaneamente para atender às demandas emergentes dos consumidores. Além disso, a demanda pelos tipos de bens desejados se alterava constantemente, o que exigiu transformações drásticas nos processos de aquisição, embalagem, armazenamento e entrega.

À medida que essas demandas continuaram a flutuar significativamente durante a pandemia, aumentou também a necessidade de uma força de trabalho escalável. Para criar essa força de trabalho escalável, os empregadores passaram a priorizar diversos processos de local de trabalho, incluindo:

treinamento cruzado aprimorado

Visto que o absenteísmo nos Estados Unidos aumentou em mais de 45% durante a pandemia, os empregadores perceberam como é importante treinar funcionários para lidar com as funções essenciais. Quando implementado de forma correta, o treinamento cruzado no local de trabalho pode garantir um processo de fluxo de trabalho tranquilo, apesar da ausência de alguns funcionários importantes.

Mesmo com a diminuição da pandemia, não é provável que os empregadores parem seus esforços de treinamento cruzado. Na verdade, à medida que a concorrência continua a crescer, a necessidade de ter funcionários polivalentes se tornará ainda mais importante.

maior necessidade de trabalhadores temporários

A capacidade de atender às demandas dos consumidores é o que vai determinar o sucesso das empresas de logística à medida que o mundo se move para um mercado pós-pandemia. Infelizmente, essas mesmas empresas estão tomando medidas extraordinárias para cortar custos sempre que possível. Uma das formas mais eficientes de desenvolver uma força de trabalho escalável, sem incorrer em custos indevidos, consiste em utilizar trabalhadores temporários e sazonais. Ter trabalhadores temporários disponíveis para preencher a lacuna permite que os trabalhadores qualificados da empresa se concentrem nos aspectos essenciais do processo de logística.

Embora os trabalhadores temporários não possam preencher todas as posições no local de trabalho, eles podem oferecer o suporte extra necessário para lidar com as demandas flutuantes dos consumidores. A necessidade de trabalhadores temporários no setor de logística não deve diminuir em nenhum momento no futuro próximo. Por outro lado, algumas empresas, principalmente no mercado norte-americano, estão cada vez mais focando em posições permanentes e transformando suas posições temporárias em permanentes.

melhorar a análise do local de trabalho

Seria quase impossível criar uma força de trabalho escalável sem análises precisas do local de trabalho. Em particular, a capacidade de prever as necessidades de pessoal e produção é crucial para a escalabilidade. Afinal, sua empresa precisa prever com precisão quantos trabalhadores são necessários para um determinado turno. A previsão de alto nível é ainda mais importante para as empresas de logística que utilizam trabalhadores temporários ou sazonais.

A boa notícia é que, com a análise correta do local de trabalho, as empresas de logística podem criar cronogramas de pessoal precisos que não apenas garantem o atendimento das demandas de produção, mas também ajudam a cortar custos.

principais lições

  • as empresas de logística estão desenvolvendo forças de trabalho escaláveis;
  • o treinamento cruzado das principais funções do local de trabalho é mais importante agora do que nunca;
  • a análise do local de trabalho é crucial para a criação de uma força de trabalho escalável.

Se sua empresa, como muitas outras no setor de logística, está preocupada com a demanda por talentos em um mercado pós-pandemia, o primeiro passo é perceber como o setor de logística mudou e quais são as novas tendências de contratação. Compilamos essas tendências de RH no setor de logística para que você possa consultá-las enquanto navega pelas incertezas de um mercado pós-pandemia.

 você busca soluções de RH?

clique aqui

você é candidato e quer saber sobre nossas vagas?

clique aqui