O absenteísmo é um desafio comum e inevitável a todas as empresas. Os funcionários sempre precisarão se ausentar, principalmente devido a doenças não graves, lesões e consultas médicas, mas também devido a fatores como estresse, compromissos de cuidados familiares e insatisfação com o trabalho..

Como empregador, você precisa adotar uma abordagem bem planejada e cuidadosamente pensada ao problema se quiser evitar um grande impacto em seus negócios e clientes.

HR - two people talking to each other at a table in various color combinations. Please use the background color as indicated in the file name.

baixe nosso guia e saiba como gerenciar o absenteísmo na sua empresa

faça aqui o download do material

Felizmente, é possível tomar uma série de medidas e implementar diversas estratégias para gerenciar o absenteísmo. Entre as mais eficazes estão assumir uma mentalidade proativa, que ajudará você a lidar com os efeitos da escassez de pessoal por meio do planejamento antecipado, e constantemente priorizar a identificação e abordagem das razões pelas quais os colaboradores tiram folgas não programadas.

custos e causas do absenteísmo

Quando o absenteísmo atinge níveis acima da média ou quando você percebe que os funcionários estão constantemente tirando folgas não planejadas ou descumprindo sua política de assiduidade, o efeito em seus negócios pode ser extremamente negativo.

Isso pode repercutir em:

  • perda de prazos;
  • clientes insatisfeitos;
  • redução na produtividade dos funcionários se tiverem que ser realocados para cobrir os colaboradores ausentes;
  • funcionários que precisam lidar com cargas de trabalho intensas ou imprevisíveis.

Em 2020, as dificuldades que as empresas estão propensas a enfrentar quando o absenteísmo aumenta significativamente ou se torna um problema persistente e em longo prazo ficaram bastante evidentes.

De acordo com uma análise dos dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos pelo USA Today, ao longo do ano, 1,5 milhão de funcionários ao mês, em média, faltaram ao trabalho devido a doenças, lesões ou problemas de saúde. Um aumento de 45% em relação à média das duas décadas anteriores.

A pandemia de covid-19 impulsionou o aumento no absenteísmo e também contribuiu para o crescimento das ausências relacionadas a cuidados parentais nos Estados Unidos, que foram 250% superiores à média de 20 anos.

Na União Europeia, as ausências no trabalho por motivos de doença ou incapacidade aumentaram de 3,9 milhões no primeiro trimestre de 2020 para 4,4 milhões no segundo trimestre, quando muitos países sentiram o impacto da primeira onda de infecções por covid-19.

Doenças físicas são apenas uns dos motivos pelos quais as pessoas podem se ausentar do trabalho. Como empregador, você também precisa considerar a saúde mental de seus colaboradores. Estima-se que a depressão seja responsável por 200 milhões de dias de trabalho perdidos por ano nos Estados Unidos, a um custo que varia entre US$ 17 bilhões e US$ 44 bilhões para os empregadores, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Quase 7% da população da União Europeia relatou sofrer de depressão crônica, com registros acima de 10% em países como Irlanda, Portugal, Alemanha e Finlândia.

Além de motivos de saúde e bem-estar pessoal, os membros de sua equipe podem precisar se ausentar para cuidar de parentes doentes ou idosos, porque estão insatisfeitos no trabalho ou porque precisam de tempo para procurar outro emprego.

Independentemente das causas, se os colaboradores faltam com frequência e você está observando consequências como diminuição da produtividade, atrasos nos prazos de entrega para o cliente, aumento de horas extras ou custos com afastamento por doença, isso significa que o absenteísmo se tornou um problema e que é hora de agir.

employability - people in a row in various color combinations. Please use the background color as indicated in the file name.

obtenha o nosso material para garantir os insights necessários para um bom gerenciamento do absenteísmo

faça aqui o download do material

seja proativo e planeje

Os empregadores que têm maior êxito em gerenciar o absenteísmo e mitigar seu impacto nos negócios são aqueles que adotam uma abordagem proativa, em vez de simplesmente reagir à falta de pessoal e se desdobrar para preencher lacunas na mão de obra.

Analisar sua mão de obra e realizar atividades como verificação de habilidades o ajudará a compreender melhor o cenário atual da empresa, em termos de capacidade e competências, e onde pode haver mais problemas quando os níveis de ausência forem altos. Isso colocará você em uma melhor posição para antecipar os desafios da redução de pessoal e estar pronto para enfrentá-los.

É fundamental se preparar para períodos de mão de obra reduzida, identificando as tarefas e atividades que são cruciais para o funcionamento do negócio. Você pode então criar um resumo detalhado do conhecimento e das habilidades necessárias para concluir esses trabalhos. Isso ajudará você a descobrir quais atividades precisam ser priorizadas e quais podem ser realizadas por outros funcionários quando membros importantes da equipe estiverem ausentes.

Geralmente, essas são boas práticas do ponto de vista do gerenciamento da mão de obra e da agenda de trabalho. Essas práticas ajudam a garantir que você sempre otimize os talentos disponíveis e aloque as pessoas para funções em que são mais eficazes, independentemente de sua posição atual em relação ao absenteísmo.

Além disso, identificar as competências necessárias para concluir tarefas cruciais e ter uma visão clara das habilidades de seus colaboradores ajudará você a elaborar planos de treinamento e desenvolvimento. Implementar programas de treinamento dedicados a fim de aprimorar habilidades em áreas importantes ajudará a garantir a operação de sua atividade principal, mesmo quando estiver com falta de pessoal.

identifique as principais causas do absenteísmo

Outra maneira de ser proativo ao controlar o absenteísmo e gerenciar a mão de obra é identificar as razões subjacentes pelas quais os colaboradores estão se ausentando com tanta frequência. Isso pode dar origem a soluções duradouras e em longo prazo que ajudam a manter o número de faltas no mínimo.

Um alto índice de absenteísmo pode ser decorrente de diversas causas. Problemas de saúde em longo prazo e doenças crônicas são fatores principais, mas também é possível que muitos funcionários tirem folga devido a questões como:

  • aspectos negativos da cultura da empresa, como intimidação no local de trabalho ou má gestão
  • problemas pessoais dos funcionários que afetam a saúde mental ou capacidade de trabalhar
  • desiquilíbrio entre vida profissional e pessoal
  • descomprometimento geral e insatisfação com o trabalho

Para identificar esses problemas, você precisa interagir com seus colaboradores e entender como eles se sentem em relação a seus empregos.

Como parte de nossa solução de Inhouse, oferecemos um programa de atendimento para ajudar a sua empresa a avaliar como os colaboradores se sentem e identificar quais aspectos do trabalho eles apreciam ou consideram difícil. Também podemos auxiliar na otimização das atividades de recrutamento e RH, o que pode ser crucial em caso de falta de pessoal e necessidade de contratar funcionários confiáveis rapidamente.

Para te ajudar ainda mais, elaboramos um guia com mais dicas sobre como gerenciar o absenteísmo e manter seus negócios operando normalmente, mesmo com a mão de obra reduzida. 

FileAndFolder_illustration_UseBackgroundWhite_RGB.svg

baixe nosso guia e saiba como gerenciar o absenteísmo na sua empresa

faça aqui o download do material
sobre a autora
sandra ebbers
sandra ebbers

sandra ebbers

vice presidente global de conceitos de inhouse

Sandra é responsável pela implementação do conceito de inhouse em todo o mundo. Esse conceito de negócios agrega valor a grandes organizações, otimizando sua força de trabalho e orientando os trabalhadores temporários em uma maneira econômica de se trabalhar.